TRADIÇÕES TEOLÓGICAS NA IGREJA -II

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TRADIÇÕES TEOLÓGICAS NA IGREJA -II

Mensagem por Jaime Dias da Silva em Qui Abr 07, 2011 3:00 pm

Por: Jaime D. Silva e Júlio C. Albach.

Bom estudo, Deus te abençoe em Graça e em conhecimento

“Se alguém falar, FALE SEGUNDO AS PALAVRAS DE DEUS; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá...” 1º Pe. 4:11a.

AS TRADIÇÕES TEOLÓGICAS entraram no meu do povo de Deus desde o princípio, em alguns casos, paralelas a Palavra de Deus, em outros completamente alheias a Ela.
“AS TRADIÇÕES TEOLÓGICAS” no meio religioso, têm como principal fator “A MÁ INTERPRETAÇÃO” dos textos Bíblicos, feita pelos “TEÓLOGOS” da época (os escribas, fariseus, saduceus, etc...); como também, pelos TEÓLOGOS dos nossos dias.
“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, SEGUNDO A TRADIÇÃO DOS HOMENS, segundo o rudimentos do mundo, e não segundo a Cristo.” Cl. 28.

QUANDO OCORRE A MÁ INTERPRETAÇÃO DA PALAVRA:
a).Ocorreu e ocorre, quando direcionada a satisfazer “A CONVENIÊNCIA” do sistema teológico. (2º Cr. 18:11-13).
b).Quando, não se é fiel ao que está escrito. (Jo. 5:46-47).
c).Quando, há falta de “REVELAÇÃO DA LETRA DA PALAVRA”. (Gl. 1:12).
d).Quando a inspiração tem como fonte, qualquer outro recurso humano, que não seja “A INSPIRAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO”. (Tm. 3:16).

Em qualquer uma destas quatro situações, a interpretação da Palavra continuará somente na sua “LETRA”, morta e vazia; pois, sem o respaldo Divino, seu fim é ser desfeita com o tempo, não passando de “TRADIÇÃO, FILOSOFIA, DOGMA, COSTUME, IDÉIA, TEORIA, RELIGIÃO, Etc...”
“As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo OS PRECEITOS E DOUTRINAS DE HOMENS;
As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não é de valor algum senão para a satisfação da carne.” Cl. 2:22-23.

AS TRADIÇÕES TEOLÓGICAS, NA IGREJA
Em nossos dias não é diferente, muitas outras “TRADIÇÕES”, paralelas ou contrárias à Palavra de Deus, foram introduzidas no meio do cristianismo, a partir da idade contemporânea; variando de denominação para denominação, através do mesmo fator: “A MÁ INTERPRETAÇÃO” dos textos Bíblicos, feita pelos teólogos (os Doutores, os Bacharéis em teologia, os Pastores, etc...). Confira:

1). A TRADIÇÃO TEOLÓGICA, NA ORAÇÃO
Os israelitas do passado, sempre oravam com o rosto voltado para O TEMPLO, e uma vez dentro dele, oravam com o rosto voltado para O ALTAR DO SENHOR.
Daniel, (quando em Babilônia), fazia a sua oração três vezes ao dia, com o rosto voltado para Jerusalém (Dn.6:10).
No livro de Ezequiel, vemos o Próprio Deus, chamar de ABOMINAÇÃO aqueles que viram AS COSTAS PARA SEU ALTAR.
“E disse-me: Viste, filho do homem? Verás ainda ABOMINAÇÕES MAIORES DO QUE ESTAS.
E levou-me para o átrio interior da casa do Senhor, e eis que estavam à entrada do templo do Senhor, ENTRE O PÓRTICO E O ALTAR, cerca de vinte e cinco homens, DE COSTAS PARA O TEMPLO DO SENHOR, e com os rostos para o Oriente, e eles adoravam o sol virados para o Oriente.” Ez. 8:16.

A TRADIÇÃO TEOLÓGICA mudou por conta própria, a posição correta de ORAR DE FRENTE na casa de Deus; permitindo em nome da facilidade, seus membros VIRAREM DE COSTAS PARA O ALTAR, se debruçando sobre o banco da Igreja, mais para descansar, do que propriamente para orar; num claro ato de desrespeito à presença do Senhor, representada no altar.

Portanto, uma vez que não encontramos na Bíblia, nenhum registro, mandamento ou menção desta forma errônea de se “ORAR DE COSTAS PARA O ALTAR”; tal ato, não passa de TRADIÇÃO DE HOMENS, que precisa ser urgentemente revista.

Há de se louvar aqui, os nossos irmãos Católicos, que mesmo com sua fé diferente, respeitosamente oram na sua igreja, de frente para o altar; em lição a muitos evangélicos, que dizem conhecer a verdade, mas fazem o contrário.

2). A TRADIÇÃO TEOLÓGICA, NA EXPULSÃO DE DEMÔNIOS.
a).Jesus ensinou aos seus discípulos, a maneira correta de expulsar demônios; registrada no seu Evangelho:
“E estes sinais seguirão aos que crerem: EM MEU NOME EXPULSARÃO OS DEMÔNIOS...” Mc.16:17.

“E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, PELO TEU NOME, até os demônios se nos sujeitam.” Mt. 10:17.

Já, A TRADIÇÃO TEOLÓGICA, mudou para: “O SANGUE DE JESUS TEM PODER”; se esquecendo, que O SANGUE dos sacrifícios, desde o Antigo testamento, tinha a função, não de expulsão de demônios, mas de: “PURIFICAÇÃO, REMISSÃO” de pecados (Êx.24:Cool.
“E quase todas as coisas, segundo a lei, SE PURIFICAM COM SANGUE”; e sem derramamento de sangue não há remissão.” Hb. 9:22.

E agora, de forma superior, no Evangelho:
“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, NOS PURIFICA DE TODO O PECADO.” 1ª Jo. 1:7.

Portanto, graças A MÁ INTERPRETAÇÃO TEOLÓGICA de grande parte das denominações Pentecostais, seu povo aprenderam a evocar “O SANGUE DE JESUS” que é sagrado, específico para a justificação do Cristão; para expulsar demônios. Misericórdia!!
Como, não há na Palavra de Deus, nenhum registro, mandamento ou menção, para o Cristão, expulsar demônios, em nome do SANGUE DE JESUS; isto se constitui, em mais uma “TRADIÇÃO TEOLÓGICA”.

b).A TRADIÇÃO TEOLÓGICA DE EXPULSAR DEMÔNIOS, FALANDO EM LÍNGUAS ESTRANHAS
O Apóstolo Paulo disse que, quem fala em línguas, EDIFICA-SE A SI MESMO (1º Co.14:4). Isto é: O falar em línguas, é um benefício PARTICULAR E INTERNO” para o Cristão; somente passa a ser “COLETIVO E EXTERNO”, se houver a interpretação da língua falada (1º Co.14:5-9).
Nossos irmãos assembléianos e algumas outras denominações Pentecostais têm usado largamente este costume em seu meio; com a clara finalidade de deleite humano; querendo através disto, demonstrar aos presentes, uma unção, um poderio aquém da realidade Bíblica; quando na verdade, isso não passa de VENTO DE DOUTRINA DE HOMENS de TRADIÇÃO TEOLÓGICA.
Pois jamais encontramos na Palavra de Deus, nenhum registro, mandamento ou menção, de Jesus, ou de seus discípulos, expulsando demônios em línguas estranhas.,

3). A TRADIÇÃO TEOLÓGICA, NO USO DO DOM PROFÉTICO
A formula de interpretação profética, usada por todos os profetas desde o passado, consistia exatamente “NA COMPARAÇÃO” dos fatos proféticos anteriores, para se conhecer os fatos posteriores.
“O que foi, ISSO É O QUE HÁ DE SER; e o que se fez, ISSO SE TORNARÁ A FAZER; de modo que nada há de novo debaixo do sol.” Ec.1:9.

A CIÊNCIA DA COMPARAÇÃO têm sido útil até hoje, não somente na área Bíblica, mas em toda área científica humana; sem ela, não há evolução. Por exemplo: Na área farmacêutica, somente se chega a um remédio ou antídoto superior, se comparando com o inferior. Na área automobilística: Somente se consegue a confecção de uma suspensão, um motor, uma lataria ou pintura de um veículo melhor, se baseado no anterior, etc...
Da mesma forma também no Evangelho, Paulo ensinou a Igreja a buscar com zelo O DOM PROFÉTICO, não por Faculdade teológica; mas, na “COMPARAÇÃO” das coisas espirituais (do A.T.), com as Espirituais (do N.T).
“As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, COMPARANDO as coisas espirituais com as espirituais.” 1º Co. 2:13

A MÁ INTERPRETAÇÃO TEOLÓGICA, já mudou esta formula correta do exercer O DOM PROFÉTICO, para ADIVINHAÇÃO LÓGICA (a fé psicológica), denominando isto de profecia.
Tal fato têm ocorrido em boa parte das denominações Evang/Cristãs Pentecostais, com O VAL DOS SEUS TEÓLOGOS; com o intuito de impressionar e arrebanhar cada vez mais almas e dízimos para a sua denominação.

Este tipo de engano têm sido tão deslavado, que é comum ouvirmos do tal (profeta), a seguinte frase: (O senhor) está me revelando aqui, um irmão(a), prestes a ter um enfarto; “QUEM É ESTE IRMÃO?”
Aqui está “A JOGADA”, e demonstração clara do espírito de ADIVINHAÇÃO e não de profecia. O verdadeiro profeta de Deus revelaria o problema E TAMBÉM O PACIENTE DELE; além de que, ou na hora ou depois; Senhor também confirmaria a cura.
Como não encontramos na Bíblia, nenhum registro, mandamento ou menção, de Jesus, ou de seus discípulos; com esta forma de ADIVINHAÇÃO; é evidente que, isto não passa de mais uma TRADIÇÃO TEOLÓGICA no meio da Igreja.

Exatamente para distinguir A PROFECIA da ADIVINHAÇÃO, que Deus deu ao Cristão, o espírito de discernimento na própria Palavra.
“Amados, NÃO CREIAIS A TODO O ESPÍRITO, mas provai se os espíritos são de Deus; porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.” 1ª Jo.4:1.

“E assim invalidastes, pela VOSSA TRADIÇÃO, o mandamento de Deus.” Mt: 15:6

“Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que SÃO PRECEITOS DOS HOMENS.” Mt. 15:9

Chibolete,
Jaime e Júlio
----------------------------------------
Disse Jesus:
“Quem crê em mim, COMO DIZ AS ESCRITURAS, rios d’água viva correrão do seu ventre.” Jo.7:38.
----------------------------------------
avatar
Jaime Dias da Silva

Número de Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum