Sobre a Igreja Adventista

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por Vinicius_SG_RJ em Seg Maio 19, 2008 10:26 pm

Adventistas: Cristãos ou Seita?

Varias vezes eu me deparo com artigos na internet que classificam os adventistas como uma Seita, vou relacionar alguns dos argumentos utilizados pelos nossos irmãos para justificar tal classificação, juntamente com a minha posição e a de outros adventistas sobre a questão:

Exclusivismo: Muitos dizem que os adventistas carregam em sua doutrina a posição de únicos adoradores verdadeiros, mas será que essa é realmente a posição predominante no seio dos adventistas?

"Reconhecemos aquelas agências que erguem a Cristo diante dos homens como parte do plano divino para a evangelização do mundo, e temos em alta estima os homens e mulheres cristãos em outras comunhões que estão envolvidos na conquista dos corações a Cristo." – Regulamentos Eclasiástico-Administrativos da Associação Geral da IASD (1999-2000), pág. 494

Salvação em Jesus: É exposto no meio religioso que a IASD, não defende que a Salvação é Jesus Cristo: Verdade?

(Nisto Cremos) - “Na vida de Cristo, de perfeita obediência à vontade de Deus, e em Seu sofrimento, morte e ressurreição, Deus proveu o único meio de expiação do pecado humano, de modo que os que aceitam essa expiação, pela fé, possam ter vida eterna, e toda a Criação compreenda melhor o infinito e santo amor do Criador. (João 3:16; Isa. 53; II Cor. 5:14, 15 e 19-21; Rom. 1:4; 3:25; 4:25; 8:3 e 4; Filip. 2:6-11; I João 2:2; 4:10; Col. 2:15)”. (Principais Crenças Adventistas – Nº9)

Autoridade extra Bíblia: Muitos dizem que os adventistas tem na pessoa de Ellen White, uma autoridade extra Bíblia apontando para a idolatria:

“Ellen White sempre se referiu a Bíblia como sendo a luz maior, e ela uma luz menor. Nos, Adventistas, cremos na expressão de Lutero, que marcou épocas: "Sola Scriptura". Ou seja: somente a Escritura. Mas, a própria Bíblia deixa abertura para o surgimento de novos profetas. "Não havendo profecia o povo se corrompe". Cremos que ela foi uma escolhida de Deus, uma profetiza, para nos trazer mensagens que seriam próprias para o momento que estamos vivendo....” . (Pastor Luiz Mario - Igreja Adventista do Sétimo Dia/ Nova Friburgo)

É importante salientar que a Bíblia nos demonstra que um dos Dons do Espírito Santo é o dom da revelação, e acreditamos ser a Senhora White um dos escolhidos para manifestar esse dom, mas sempre na condição de uma serva do Senhor. (Joel 2:28 e 29; Atos 2:14-21; Heb. 1:1-3; Apoc. 12-17; 19:10).

Marcadores de data: Este é atribuído aos adventistas, devido alguns de seus fundadores terem participado de um movimento responsável pelo desapontamento de 1844, contudo a IASD só foi se estabelecer como Igreja Organizada em 1863, portanto não poderia IASD, ser responsável por marcar a data para volta de Jesus em 1844, No entanto acredito que na posição de Humano todos estamos sujeitos a errar, até mesmo os lideres, pois os fundadores de muito dos movimentos que defendem essa posição sobre o Adventismo, tiveram envolvimento em um movimento quer marcou para 1899 o “Arrebatamento da Igreja”, mas isso infelizmente não é divulgado.


Observância dos Dez Mandamentos A observância do decálogo como regra de conduta Cristã, é também utilizado por aqueles que condenam os adventistas, pois muitos hoje defendem que os Dez mandamentos foram abolidos na Cruz juntamente com todas as Cerimônias que simbolicamente apontavam para sacrifício de Jesus, mas o que muitos não sabem é que confissões de fé históricas e tradicionais de grande parte das denominações protestantes há séculos ensinam o mesmo que os Adventistas sobre a "Divisão das Leis" (cerimoniais, civis, higiênicas, moral, etc.)

"..Essas são as conclusões absurdas a que chegam os defensores dessas correntes interpretativas falsas, surgidas por influência de teólogos novidadeiros do dispensacionalismo, pelo final do século XIX e início do século XX, que contrariam o pensamento histórico de cristãos batistas, metodistas, presbiterianos, congregacionais, anglicanos ou episcopais..... essas igrejas há séculos entendem que:

a) os dez mandamentos constituem a regra de fé e prática cristã

b) dentro desses dez mandamentos há o princípio do sábado que continua válido e vigente, embora o interpretem como aplicando-se ao domingo

c) as leis divinas se dividem em moral, cerimonial, civil, etc....” (Prof. Azenilto G. Brito).

Confesso que assim como toda a humanida os adventistas possuem as suas dificuldades, por isso acreditamos ser de extrema importância a advertência, mas de forma respeitosa.

“...Os adventistas AMAM os críticos honestos como o Dr. PAXTON em o "abalo do adventismo"...Este livro é recomendado desde a faculdade para corrigir problemas internos que se verificam no seio da Igreja, mas é uma crítica amorosa, verdadeira e útil para repreensão, produz frutos bons para que a Igreja se remodele mais próxima a perfeição inatingível de Cristo. (Sodré Gonçalves do Fórum Adventista).

Mas infelizmente a maioria dos artigos sobre o adventismo não são de origem alicerçada em argumentos sólidos e verdadeiros, mas sim em crendices e ditos que são reflexos da discriminação gerada pela falta de informação.

“A posição atual mais aceita entre os teólogos de peso quanto aos adventistas é a posição do Dr. Walter Martin, a maior autoridade batista em assuntos de seitas, que defendeu uma tese combatendo a injustiça discriminatória que se divulgam sobre os adventistas. Em suas conclusões, ele demonstra que em assuntos essenciais, os adventistas comungam de uma fé sadia que em nada difere do evangelho bíblico, tecendo também críticas em pontos realmente verdadeiros que nós ficamos por devedores por tão sábias repreensões em vários pontos. Infelizmente seus livros traduzidos para o português, a tese defendida em favor dos adventistas não foi publicada numa atitude que reflete o preconceito existente.."
(Sodré Gonçalves do Fórum Adventista)

Um forte abraço e que Deus nos abençoe,

_________________
Todos os Membros Leiam esse Topico: Novas Regras do Fórum > http://forumevangelico2.forumeiros.com/regras-e-novidades-f1/regras-importantes-t206.htm
avatar
Vinicius_SG_RJ
Admin
Admin

Masculino
Número de Mensagens : 232
Idade : 27
Localização : São Gonçalo/Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/04/2008

Ver perfil do usuário http://forumevangelico2.forumeiros.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Ter Abr 12, 2011 10:32 am

Leia atentamente o que Hebreus 8 diz:

"Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas.

Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.

Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança,

Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor.

Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;

E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior.

Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.

Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar".



Agora não saia do site enquanto não ler o que II corintios 3 diz:



O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.

E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória,

Como não será de maior glória o ministério do Espírito?

Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça.

Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória.

Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece.

Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar.

E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório.

Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;

E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles.

Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.

Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.

Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.


.



O novo testamento nos conclama a vivermos sob uma nova aliança do Espírito e abandonar a antiga aliança da lei, da letra, das tabuas em pedra, que era gloriosa mas em nada resplandece diante da sobrexcelente gloria do ministerio do Espírito Santo. Era uma aliança provisoria segundo o apóstolo Paulo, ainda explica que o ministerio das leis serviu de aio para conduzir a Cisto, tornou-se caduca, ultrapassada, prestes a desaparecer, rudimentar, elementar, algo basico.

Jesus na verdade veio ser ministro da religião de Deus na terra, veio ser o centro das atenções do pecador, veio ser tudo em todos , veio expressar exatamente o carater de Deus, que a lei expressava de foma ainda muito pobre, basica, elementar.

Jesus veio tambem ensinar muitas coisas, entre elas o vemos reexplicando e aprofundando a lei, mostrando que adulterar é tambem olhar com má intensão, que matar é ofender, e trouxe Jesus muitos outros ensinos no sermão da montanha, nas parabolas e em seu exemplo como servo de Deus até a morte e morte de cruz. Nele temos tudo, toda a revelação do que Deus é, do que Deus quer, do que Deus o Pai quer transmitir mais plenamente.



Ocorre que o legalismo que é uma centralização da moral e religiao em leis e o esforço por obra segundo as leis, ainda resiste depois de 2000 anos de pregação apostolica, e mesmo na época de Paulo , Thiago era um apostolo que defendia mais as obras que a fé. Paulo que tinha mais liberdade com Pedro, chamou-lhe atenção quando alguns da parte de thiago fizeram com que agissem com dissimulação para com os judaizantes da época.



Hoje, depois de 2000 anos eu nasci no adventismo onde a lei é o centro das atenções: Na teologia e mentalidade do adventismo antigo, Jesus aponta para a lei, morre para satisfaze-la e o Espírito Santo em nós obra para torna-nos cumpridores da lei, o que não deixa de ser em pequena parcela uma verdade.



É claro que todos sabemos hoje que a lei quem serviu para conduzir a Cristo e não o contrario, Cristo para nos conduzir a lei, pois o padrão moral em Cristo é infinitamente superior ao que a lei pobremente requer de nós. Sabemos que na cruz Deus satisfaz a si mesmo, matando seu filho e derramando sua ira contra o pecado, e aquele que se fez pecado em nosso lugar, e que pecado não é apenas uma transgressão da lei , é muito mais, é qualquer dessemelhança nossa com Cristo, com Deus, pois que nossa queda foi perder a semelhança com o Criador. Sabemos que o Espírito Santo foi derramado em nós para que Cristo vivesse em nós e nós manifestássemos Jesus, o Cristo vive em mim, morrendo para a carne e vivendo e andando no Espírito. Quem anda no Espírito cumpre não somente a lei mas busca cumprir toda vontade de Deus, estando ela na lei, fora e alem da lei e até algumas vezes, contra a lei (abraão e isaac, pães asmos, Raabe, parteiras de Moisés, etc). Pois o carater de Deus é espiritual e a letra não pode expressar todo o carater e vontade de Deus .


Mas o legalismo tanto do adventismo antigo, como de varios cristãos que vivem num mundo dirigido por leis romanas, insiste em se estabelecer mesmo dentro da teologia biblica que o condena como algo ultrapassado.













1. O exclusivismo religioso foi repreendido por Jesus em diversas ocasiões quando disse que é em espirito e em verdade que os verdadeiros adoradores adoram a Deus, quando declarou diversas vezes que viriam reis de toda a parte da terra comer nos céus enquanto israrelistas ficariam de fora, que nem em todo Israel havia visto fé como de uma mulher gentia, etc...Ocorre que por mais que o conceito separatista, farisaico e exclusivista de "povo escolhido" por Deus fosse abolido e instituido o povo de Deus no espírito abrangendo a todos os gentios (Efesios 2), por mais que o muro de separação exclusivista que consistia em seguir certas leis e regras especiais fosse cancelado, DIVERSAS igrejas atuais inclusive a igreja adventista do sétimo dia, retomam este conceito anti-cristão, judaico, exclusivista, para que pertença aos seus membros, gerando atitudes semelhantes a dos judeus ao considerarem a salvação como estando atrelada a pertencer a este povo, a concordar doutrinariamente...atitudes de soberba, de se considerarem superior aos outros e outras igrejas, a classificarem quase todo milagre dos outros como originados do demonio, a viverem angustiados com a morte de alguma pessoa que não se batizou na sua igreja, etc...




Rejeitamos por completo este conceito que reedifica o que foi abolido por Jesus, que reedifica muro de separação entre as pessoas através de uma idéia de exclusivismo. Cremos em Cristo que pelo seu espírito guia suas ovelhas ao seu aprisco e não a aprisco visivel.

2. Percebemos que quase não se prega sobre o tema nova aliança na igreja adventista do sétimo dia, por mais que o novo testamento seja centralizado no sangue da nova aliança e o termo "nova aliança" seja citado mais de 100 vezes ...Propomos, não somente a faze-lo, como tb a esclarecer cada vez mais as diferenças entre a velha e nova aliança demonstradas na Bíblia.

3.Propomos mostrar que o racionalismo cristão é contra o novo testamento que busca se basear mais na fé e na sabedoria divina, do que na sabedoria e racioccinio humano (Corintios)

4. Pretendemos pregar para que se diminua a ênfase em estudos mais que em inspirações, como se conhecimento salvasse mais que a atuação de Deus. Rejeitamos oratoria bonita pela palavra inspirada, rejeitamos esforços intelectuais em troca de esforços de busca de se humilhar pela presença de Deus, rejeitamos diplomas quando percebemos que Deus quem está chamando até mesmo um analfabeto para uma det4erminada tarefa, inclusive e sobretudo, ministerio.

5. Apregoamos que o "eu" deve morrer e "Jesus" deve ser formado em nós pelo espírito, que isso é relamente conversão e não uma infinidadd de estudos, concordancias, convencimentos de crenças, credos e doutrinas, sábados, mortalidade da alma, etc..

6. Apregoamos que Laodicéia é uma condição espiritual pertencente a muitas pessoas, muitas Igrejas, muitas mentalidades arrogantes, e rejeitamos interpretações exlusivistas como se fôssemos o centro da obra de Deus na terra. Cremos que isso é simplesmente uma mentira judaica perpetrada entre nós, pois a obra de Deus é invisivel, não tem placa e tem muitas placas, não tem limites, Deus está onde adoradores o adoram em espirito e em verdade,

7. Apregoamos que os homens sejam mais fiéis a Deus que a suas Igrejas, mais servos de Deus que servos de Igrejas e líderes. E que aqueles que na prática recusarem tal pregação ficam inseridos como alvos das maiores ameaças bíblicas destinadas aos adoradores da besta e da sua imagem, copia, que reflete o dominio medieval religioso. (apocalipse 14)



8. Pregamos que o criterio para se eleger pessoas para a obra de Deus é antes de tudo a orientação do Espírito Santo, que poderá nos guiar pessoas que não desejariamos como Saulo, o assassino dos cristãos e Madalenas, etc...Devemos perceber nas pessoas que serão eleitas se existe semelhança da pessoa com Jesus, ou se pode perceber que Jesus está sendo formado nela, se ela e sua familia manifestam Jesus servo, perdoador, misericordioso, abnegado, que se sacrifica pela verdade, simples, humildade, bondoso..A Bíblia fala dos filhos de um pretenso lider, pois se os filhos não refletem o espírito de Cristo , como esperar que um lider assim inspire e transmita Jesus a Igreja de Deus?


sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por JPCM.MATOS em Sab Maio 14, 2011 5:13 pm

Leia o versiculo abaixo, e me explique sé o sábado ainda é válido na Dispensação da Graça, ou foi abolido por Jesus.

O Sábado faz parte da lei e esta foi por Cristo abolida totalmente:

“... e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz”(Cl.2:14); “mas o entendimento lhes ficou endurecido. Pois até o dia de hoje, à leitura do velho pacto (a Lei), permanece o mesmo véu, não lhes sendo revelado que em Cristo é ele (a Lei e tudo o que nela está incluído, no nosso caso o Sábado) abolido” (II Cor.3:14).

JPCM.MATOS

Número de Mensagens : 2
Data de inscrição : 14/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por JPCM.MATOS em Sab Maio 14, 2011 5:17 pm

Leia o Livro: " A IGREJA DE VIDRO", e depois me diga se a Igreja Adventista do Sétimo dia é ou não é uma seita.


http://www.cacp.org.br/downloads.aspx

JPCM.MATOS

Número de Mensagens : 2
Data de inscrição : 14/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Seg Jun 20, 2011 3:13 pm

Porque Jesus deu exemplos emergenciais?
de trabalhos aos sábados

tipo...


1. Não é toda hora que cai uma ovelha no buraco - caso emergencial
2. Não é toda hora que aparece um exercito com fome - caso emergencial


Qual era portanto a teologia de Jesus com respeito a lei e ao sabado? (mateus 5)

Como conciliar Jesus com Paulo (galatas), quanto a substituição do mministerio focado na lei, para o ministerio focado nEle pelo Espirito Santo?


Sem duvida eu fico com a nova aliança do espirito que revela coisas superiores a velha aliança da lei pelo fato do proprio Jesus habitar pelo espirito em nós quando não andamos segundo a carne....

Porem , a despeito de toda rejeição a velha aliança e a lei que o apostolo Paulo explica, e Jesus tb ao dizer que a lei e os profetas DURARAM até joão...a despeito de todos os argumentos que existem contra a lei denunciando seu ministerio como ultrapassado, caduco, prestes adesaparecer, envelhecido, etc...

Lemos no sermão da montanha esta recomendação de Jesus em favor da lei, em Mateus 5, em franca contradição com o que nos recomenda a outra linha da nova aliança.

E a recomendação da lei em Cristo tem carater universal e atemporal atingindo em abrangencia até os ceus!!!

Então dá um nó na cabeça e tento equilibrar estas posições conflitantes.

Chego até pensar que Mateus fora escrito bem depois de Gálatas, destacou-se opiniões de Jesus, o verbo de Deus, quanto a lei, que equilibrassem o que Paulo, em periodo anterior de transição entre o judaismo e cristianismo, talvez teria exagerado.

Por isso gostaria de opiniões de estudiosos e pessoas inspiradas, pois vejo que muito da guerra que existe entre defensores da lei e abolidores dela, não são culpa das pessoas em si, mas é um problema bíblico, que para mim, é infelizmente, um tanto quanto dificil de conciliar.


Bom, o objetivo deste topico é ESCLARECIMENTO BIBLICO, pois percebo que INDEPENDENTE DA GUERRA entre vcs contra adventistas e vice-versa, a Bíblia tras pontos dificeis de se reconciliar


Portanto, vou repetir a questão e pedir seriedade na respostas pois estamos mexendo com a palavra de Deus.

Vou explicar mais um pouco as dificuldades entre Gálatas e o discurso de Paulo contra a lei e o discurso de Jesus em defesa da lei...


Porque Jesus deu exemplos emergenciais?
de trabalhos aos sábados

tipo...


1. Não é toda hora que cai uma ovelha no buraco - caso emergencial
2. Não é toda hora que aparece um exercito com fome - caso emergencial


Qual era portanto a teologia de Jesus com respeito a lei e ao sabado? (mateus 5)

Como conciliar Jesus com Paulo (Gálatas), quanto a substituição do mministerio focado na lei, para o ministerio focado nEle pelo Espirito Santo?


Talvez teriamos pensamentos que conciliem estes problemas


Algumas linhas que faço sugestão são:


1. Paulo diferencia o ministerio aos judeus do minsterio aos gentios
2. A reinterpretação de Cristo dada a lei, permite uma reinterpretação do descanso sabatico que ocorre em hebreus 4 dizendo que Jesus é o descanso de Deus
3. A Salvação tem que ver com a justiça em Cristo na cruz e nada que ver com a obsvervancia a lei, porem os livres e salvos obedecerão prazerosamente a Cristo, inclusive na sua forma como seguiu a vontade plena do Pai, onde se inclui os mandamentos. Assim se gloriarão na cruz e não na lei, porem não DESPREZARÃO a vontade de Deus, por menor que ela seja, incluindo o adorar ao criador no sabado
4. Nosso foco não deve ser a lei, mas tê-la como um ministerio glorioso passado e que ensina o beabá da vontade divina


adventistas trabalham aos sabados em casos emergenciais numa boa..nasci na igreja e canso de ver isso, mas isso não seria problema, estariam assim dentro do esquema de Jesus revelado em Mateus (que é o evangelho destinado ao publico judeu)

O que ando percebendo é que parece existir uma GUERRA na propria biblia em torno da lei tb.

Quando Paulo alega que alguns dos apostolos não lhe acrescentou nada e "se eles foram outrora alguma coisa" não lhe interessava...

a GUERRA entre Thiago versus Paulo quanto a lei

Hoje mesmo olhei lucas..vejam só, ele acaba de dizer que lei durou e depois, logo em seguida, fala da eternidade da lei, parece texto inserido, claro que devo estudar mais um pouco, mas é isso que percebi..dêem uma olhada em lucas 16:16 e 17


A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele.

LOGO EM SEGUIDA O TEXTO É CONTRADITO

E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei.

então penso que , muitas de nossas guerras hoje existiam no passado, e na Bíblia podemos ver centenas de rastros delas.

Ou seja, eu pelo menos não vou ficar brigando por este assunto que não está bem esclarecido, exceto se eu cortar parte da Biblia, assim como ocorre com outros

Vou tentar compreender um lado e tentar entender o outro, e orar a Deus para que eu mesmo possa ser esclarecido


sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por Eleito em Sex Out 07, 2011 4:17 pm

Amigos... o próprio Cristo não guardava o sábado.

Quanto ao cair um til da lei... amigo sabe qual foi o objectivo da lei?
Não foi dar testemunho da verdade que viria na graça?
Todos os preceitos e mandamentos da lei erma parábolas da verdadeira salvação que viria em Cristo (o simples exemplo do cordeiro sacrifícado).

Então ... Quando Cristo diz que veio, não para anular mas para cumprir a lei, está dizendo não que veio obedecer aos seus preceitos e mandamentos, (coisa que é fácil de constatar) mas sim que veio para a finalizar, ou acabar, ou completar.

A lei ficou completa. Cumpriu o seu objectivo. A partir de agora começava a aliança da graça.

Do mesmo modo quando Paulo diz estabelecemos a lei está dizendo não que lhe obedecemos (é fácil de entender que não isso que ele prega) mas sim que a entendemos e a pomos no seu devido lugar que é de cumprida e não por cumprir.

Cristo na verdade dizia tudo por parábolas. E pela letra não tem nada a ver com o Evangelho de Paulo. Mas o sentido de tudo o que Cristo disse era EXACTAMENTE aquilo que Paulo prega abertamente nas suas cartas.

Eleito

Número de Mensagens : 8
Data de inscrição : 07/10/2011

Ver perfil do usuário http://www.igrejadoseleitos.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Qua Jan 16, 2013 10:53 pm

Olá irmão Eleito, não vemos assim, apesar de enxergar um grau mais forte de descontinuidade entre judaismo do VT e cristianismo do NT, vemos tambem um grau de continuismo em Cristo dos mandamentos antigos , vejo modificações, acrescimos e aprofundamentos em Cristo, suplantando a velha por uma nova aliança que fala de coisas superiores, " um novo e vivo caminho" cancelando a "velha aliança" como sendo agora apenas um "a lição do velho testamento", um 'aio", um "tutor antigo", um "ministerio glorioso" (como Paulo menciona em II Corintios 3) , nos levando a Cristo, que agora nos guia de forma superior mas não cancelando totalmente os ensinos antigos, apenas os aprofundando, mudando, corrigindo, explicando mais, e dando mais enfases aqui e ali e SOBRETUDO, anunciando que sua justiça nos dada pelo seu sangue, pelo seu pagamento em nosso lugar (graça), é que nos salva, e não obras, quer sejam anunciadas no VT, quer sejam anunciadas no NT (que são as mais impossiveis do homem seguir como "amai vossos inimigos, dar a outra face, perdoar 70 vezes 7 , etc)...Cristo ao anunciar o sermão da montanha ENCERROU, APRISIONOU, a todos, judeus e gentios no pecado,m paracom todos pudesse oferecer sua graça, sua justiça, seu sangue para que possamos beber e sua carne para que possamos mastigar e lembrar que foram nossos pecados que o mastigaram e o derramaram sob o altar da ira de Deus (ver Paul Washer https://www.youtube.com/watch?v=7LhR4p90nFk)

sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Qua Jan 16, 2013 10:55 pm


sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Qui Jan 17, 2013 12:22 am

Uma das propostas que estamos encaminhando a associação Geral da IASD é esta: Diferenciar para o povo, alunos de teologia e até professores de teologia, velha de nova aliança conforme II Corintios 3 e quase todas as cartas paulinas e Jesus, no sermão da montanha fazem, por mais que um aspecto ou outro da velha aliança tenha continuado de forma melhorada e aprofundada na nova aliança. apesar de podermos ver um grau mais forte de descontinuidade entre judaismo do VT e cristianismo do NT, vemos tambem um grau de continuísmo em Cristo dos mandamentos antigos , vemos modificações, (antes "odiai inimigos" e agora "amai", antes leis civis de "olho por olho" (talião), agora "dar a outra face" e "não entrar em demanda") acrescimos (bem aventuranças, parabolas) e aprofundamentos (Mateus 5:21 a 27) em Cristo, suplantando a velha por uma nova aliança que fala de coisas superiores, " um novo e vivo caminho" cancelando a "velha aliança" como sendo agora apenas uma "boa , santa e justa" " lição do velho testamento", um 'aio", um "tutor antigo", um "ministerio glorioso" (como Paulo menciona em II Corintios 3) , nos levando a Cristo, que agora nos guia de forma superior, presente pelo Espírito em nós ("Cristo vive em mim") mas não cancelando totalmente os ensinos antigos, apenas os aprofundando, mudando, corrigindo, explicando mais, e dando mais ênfases e destaques aqui e ali (amor, fé, caridade) mas SOBRETUDO, após a cruz, por meio principalmente de Paulo de Tarso, anunciando que sua justiça nos foi dada gratuitamente pelo seu sangue, pelo seu pagamento em nosso lugar (graça), e que ela é que nos salva, e não obras, quer sejam anunciadas no VT (mais justiceiras, legalistas, condenatorias e inferiores) , quer sejam anunciadas no NT (que são as mais impossiveis do homem seguir como "amai vossos inimigos", "dar a outra face", "perdoar 70 vezes 7 , que são mais graciosas, bondosas e misericordiosas)...Cristo ao anunciar o sermão da montanha desta forma ENCERROU, APRISIONOU, a todos, judeus e gentios no pecado, porque é totalmente impossivel ao homem obedece-lo (exceto nos momentos de comunhão da guia do Espírito que deveria ser constante) para que com todos pudesse oferecer sua graça, sua justiça (unica aceita por Deus), seu sangue para que possamos beber e sua carne para que possamos mastigar e lembrar que foram nossos pecados que o mastigaram e o derramaram sob o altar da ira de Deus (ver Paul Washer https://www.youtube.com/watch?v=7LhR4p90nFk) Mais referencias: http://www.igrejaadventista.rede.comunidades.net/

sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Qui Jan 17, 2013 12:27 am

quando enxergamos a graça dele de deixar mastigar sua carne e bebeer seu sangue , distribuiremos a graça dele, a oferta da sua carne pra vc comer, com quem comeu nossa carne e derramou nosso sangue

sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por Salomão em Qui Jan 17, 2013 12:13 pm

Eleito escreveu:Amigos... o próprio Cristo não guardava o sábado.

Quanto ao cair um til da lei... amigo sabe qual foi o objectivo da lei?
Não foi dar testemunho da verdade que viria na graça?
Todos os preceitos e mandamentos da lei erma parábolas da verdadeira salvação que viria em Cristo (o simples exemplo do cordeiro sacrifícado).

Então ... Quando Cristo diz que veio, não para anular mas para cumprir a lei, está dizendo não que veio obedecer aos seus preceitos e mandamentos, (coisa que é fácil de constatar) mas sim que veio para a finalizar, ou acabar, ou completar.

A lei ficou completa. Cumpriu o seu objectivo. A partir de agora começava a aliança da graça.

Do mesmo modo quando Paulo diz estabelecemos a lei está dizendo não que lhe obedecemos (é fácil de entender que não isso que ele prega) mas sim que a entendemos e a pomos no seu devido lugar que é de cumprida e não por cumprir.

Cristo na verdade dizia tudo por parábolas. E pela letra não tem nada a ver com o Evangelho de Paulo. Mas o sentido de tudo o que Cristo disse era EXACTAMENTE aquilo que Paulo prega abertamente nas suas cartas.

JOão 15:10 Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. desculpa querido, mas cristo guardou sim os mandamentos do Pai , percebeu no texto acima :

Quem acusava Jesus de ter quebrado o sábado era os farizeus. Pra você eles tinha razão ?



Salomão

Número de Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Qui Jan 17, 2013 12:38 pm



Última edição por sodre em Qui Jan 17, 2013 12:48 pm, editado 1 vez(es)

sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por sodre em Qui Jan 17, 2013 12:45 pm

Nasci e crersci nesta abençoada Igreja mas percebi tambem uma historia semelhante a dos judeus nela. Os fariseus se preocupavam muito com o sábado e nós adventistas em geral também, enquanto deveriamos estar mais preocupados com o que Jesus se preocupou mais , andar nas mesmas pegadas dele é o que fazem os 144000, exaltar as coisas que ele exaltou e dar o mesmo grau de importancia as coisas que ele deu..o evangelho verdadeiro é exatamnte isso: o sangue, e quanto a ensinos morais, novos enfoques e novos valores..nós invertemos isso quando repetimos a mesma historia dos judeus, sob pretexto de que este é nosso diferencial a aparensentar ao mundo (tema debatido em 1888 na AG http://www.igrejaadventista.rede.comunidades.net/) . Os fariseus acusaram os discipulos de colherem espigas para seu sustento e nós adventistas acusam pessoas por ganhar seu sustento quando trabalham ao sabado, quando muitas vezes, nesta dispensação dos gentios que vivemos, a maioria exige trabalho aos sabados, e nosso descanso é estar em Cristo (Hebreus 4 "resta um descanso para o povo de Deus") que cumpre a simbologia do sábado quanto a descanso. "vinde a mim os que estais cansados e encontrareis descanço" inclusive um vigia da associação pode trabalhar aos sabados enquanto um vigia de uma outra empresa, ou outra igreja, instituição, não pode. Devemos entender o sabado a luz de nossa dispensação gentiliza conforme (Atos 15:29 "nos pareceu bem a nós e ao Espírito Santo não vos impor nenhum outro encargo" ) Jesus disse em relação ao sábado "misericordia quero e não sacrificio" enquanto nós adventistas contam historias e mais historias de sacrificio pelo sabado, fazendo apologia contrária ao que Paulo ensina que "quem faz diferencça entre dia e dia não deve acusar o outro (Romanos 14) porque ninguem deve julgar os outros por sabados (colossenses 2:16) fazendo da grande prova de amor a Cristo e estar habilitado para receber o batismo "o guardar o "sábado" , quando a grande prova de amor a Cristo está mais presente em atitudes de amor ao proximo, visitar presos, "quando fazeis a estes pequeninos" "a mim o fizeste" . Concordamos e reiteramos que o sabado é pra ser uma benção a nós, foi feito para nos abençaor a adorar o Criador, aleluia, para que meditemos nas grandes e poderosas obras da Criação de Deus, e neste aspecto ele durará para sempre, devemos distinguir o sábado a luz de descanso de sábado a luz de memorial da criação e outras demais leis a luz da "revolução que Jesus operou no seio do judaísmo (mudou divorcio e muitas outras coisas conforme explanei acima) , e buscarmos ser "mais semelhante a Jesus (Costa Junior) e menos semelhantes aos fariseus. Que Deus nos abençoe a todos nós adventistas do sétimo dia a nos tornarmos adventistas da Nova Aliança em Cristo Jesus nosso Senhor e Salvador! pois esta é com certeza a vontade de Deus para todos os seus filhos adventistas! Um grande abraço irmão!

sodre

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 12/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Igreja Adventista

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum