Supremo Tribunal Federal: Corrupto Progressista

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Supremo Tribunal Federal: Corrupto Progressista

Mensagem por elielsantos em Sab Maio 07, 2011 10:07 am

O mundo vive o que alguns chamam de Revolução Progressista. Progressista, segundo a Nova Esquerda "Gramscista", é tudo que é contrário ao "senso comum", à moral vigente, à cultura vigente. Para o Progressista, ser progressista é se identificar com tudo o que sirva de contra-ponto ao capitalismo, ao credo cristão, ao judaísmo, à família e outros valores. Mas descobrimos ontem que Progressista, não são somente os Esquerdistas e os Liberais. O Supremo Tribunal Federal também é Revolucionário Progressista.

O julgamento sobre a "Homoafetividade" foi o escambau jurídico, ou melhor, poesia jurídica. Uma instituição que se preze e que faça o que fez o STF ontem, deveria ser fechada para preservar o nome de tal instituição. Os ministros do tal Supremo Tribunal Progressista Federal chegaram a fazer poesia sobre o ato Homossexual . Por falta de argumentos jurídicos que embasasse o desrespeito ao texto constitucional, os ministros esculhambaram a sessão com lirismo poético sobre o homossexualismo. A heterossexualidade, segundo os poeteiros do Supremo, é para Procriação Tradicional (para um progressista isto é um insulto, sujeira mesmo) enquanto a poética Homoafetividade é fundada no afeto, que valoriza, de forma particular, a busca da felicidade, o bem estar.

A distinção feita pelo ministro Progressista raia a loucura jurídica, loucura que se apossou desta instância do poder republicano. A Heterossexualidade é para procriação, enquanto a Homoafetividade (Que diabos é isto) poeticamente é para a busca da felicidade. Será uma nova religião que nasce, com as bençãos do STF?

Segue abaixo texto do Reinaldo sobre o lirismo poético do STF, a nova casa da Esquerda Progressista:

Depois que os homoafetivos leram estas palavras de Lewandowski — faço questão de repeti-las —, tomaram uma decisão histórica:







“(…) estão surgindo, entre nós e em diversos países do mundo, ao lado da tradicional família patriarcal, de base patrimonial e constituída, predominantemente, para os fins de procriação, outras formas de convivência familiar, fundadas no afeto, e nas quais se valoriza, de forma particular, a busca da felicidade, o bem estar, o respeito e o desenvolvimento pessoal de seus integrantes.”


Descobriram que a verdadeira “homoafetividade” é muito diferente da sujeira que junta “sexo, propriedade e procriação” — essas coisas que praticam os heterossexuais, vocês sabem, e que acabaram dando origem ao Estado e ao capitalismo, a todas essas coisas que nos oprimem. A verdadeira “homoafetividade” deveria dispensar a carne, abrindo mão de toda posse, inclusive a do outro, em nome da busca da felicidade.



Assim, comunidades gays decidiram montar templos nas montanhas em que os “homoafetos”, muito puros, pisando em nuvens, quase levitando, podem exercer essa forma superior de amor…



A coisa toda é de um ridículo incurável. A quantidade de bobagem que vai na imprensa a respeito é uma coisa espantosa! Parece que a homoafetividade é um neobudismo, alguma nova manifestação de ascetismo. Quando um homoafeto sente lhe ferverem os hormônios, começa a repetir algum mantra até passar a comichão…





Por Reinaldo Azevedo

elielsantos

Número de Mensagens : 13
Data de inscrição : 03/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum