Como ter uma vida Familiar abençoada - Parte 1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Como ter uma vida Familiar abençoada - Parte 1

Mensagem por Pr Marcos em Qui Fev 25, 2010 2:32 pm

A família é a sede do avivamento. A família é a sua primeira célula. Por isso é prioridade máxima de qualquer discípulo cuidar do bem estar de sua família. Para tanto, o Criador se propõe a abençoar sua família com toda sorte de bênçãos. No entanto, para que tais bênçãos sejam desatadas a prerrogativa é seguir os princípios estabelecidos pelo Criador.
A maioria das pessoas nunca aprendeu tais princípios. Tal aprendizado deveria ser passado de pai para filho, como Deus estabeleceu através de Moisés ao povo de Israel (por exemplo, Dt 6:4ss). Acontece que os filhos são criados em lares desestruturados e acabam por formar outros lares tão desestruturados quanto e assim a sociedade vai de mal a pior. Mas graças a Deus que através do Evangelho temos acesso ao poder do Senhor que restaura todas as coisas – Ele renova a família e estabelece seus princípios nos lares (Ap 21:5 Eis que faço novas todas as coisas...).

O Princípio do Senhorio de Deus em sua Família:
A base para que um lar feliz seja construído é a submissão da família ao governo de Jesus Cristo. É preciso convidar o Senhor a entrar e tomar o senhorio da casa – como Ap 3:20, onde o Senhor declara que está disposto a entrar na casa e tomar assento à mesa. É preciso ficar muito claro que o Senhor entra na casa para governar e não simplesmente para visitar – e que Ele somente entra quando é convidado a assumir este papel.
Quando você entrega o governo de sua casa ao Senhor, há legalidade então para que as promessas contidas no Salmo 112 venham sobre sua vida e descendência:
a) A Bíblia declara bem-aventurado o homem que teme ao Senhor e que tem grande prazer em obedecer aos mandamentos dEle (v. 1);
b) Há uma promessa de Deus de dar a este homem uma descendência poderosa na Terra – uma geração abençoada (v. 2);
c) Há uma promessa de fatura para sua casa (v. 3).

O Princípio do marido como primeiro responsável por manter seu lar na fidelidade a Deus:
Observe a autoridade que a Bíblia lega aos maridos, conforme Ef 5:22: cabeça da mulher e da família. Veja que o apóstolo Paulo usa a Igreja e sua relação com Cristo para exemplificar a função que o marido exerce na família. Ser cabeça da mulher faz com que o homem tenha sobre si uma responsabilidade muito grande e que somente poderá ser cumprida se ele estiver em sintonia com Deus.
Leia o verso 23: pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da Igreja. Ser cabeça significa ser líder, chefe, responsável. Foi assim que o Criador estabeleceu, que o marido tenha a liderança do lar e que a mulher se submeta a tal autoridade. Leia agora o verso 22 e observe o mandamento às mulheres: Mulheres, sejeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, e o verso 24: Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos.
O caos familiar que se observa sociedade afora começa com a quebra deste princípio. Maridos que não exercem a liderança e mulheres que não reconhecem a liderança nos maridos. Mas a família cristã precisa submeter-se aos princípios estabelecidos pelo Criador. O discipulado servirá para ensinar maridos a exercerem seu papel e mulheres a reconhecerem a liderança de seus esposos.

O Princípio do marido e da mulher como uma só carne:
Leia o verso 28: os maridos devem amar cada um a sua mulher como a seu próprio corpo. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. Observe que é muito enfática a recomendação de que cada marido deve tratar sua mulher com amor (como Jesus trata a Igreja, cf. v. 25). O marido precisa ver a mulher como sua ajudadora, não adversária. Este termo é usado em Gn 2:18 – na versão NVI, é explicado como: alguém que o auxilie e corresponda. Não é à toa que o Senhor tirou uma das costelas do homem para dela fazer a mulher. Ele poderia ter apanhado mais pó da terra e soprado nele – como fez com Adão (Gn 2:7), mas utilizou a costela do homem – justamente para ressaltar que a esposa é parceira, auxiliar, ajudadora.
Se Deus quisesse a mulher “escrava” do homem, teria usado um dedo de seu pé. Se Deus quisesse a mulher mandando no homem, teria usado fios do seu cabelo. Mas Ele quer a mulher compactuada ao homem, auxiliando-o no sacerdócio da família.

O Princípio da mulher crente ganhando seu marido incrédulo:
Há muitos casos de mulheres que se convertem antes dos maridos e isto ocorre desde os tempos do Novo Testamento. Por isso, tanto Paulo como Pedro têm palavras específicas acerca desta situação. O apóstolo Paulo ensinou em I Coríntios 7:12-14 que, tanto o marido crente casado com a mulher incrédulo quanto a mulher crente casada com marido incrédulo não devem se separar e que o crente santifica o descrente.
Pedro, em I Pe 3:1ss, manda que as mulheres casadas com maridos incrédulos ganhem seus maridos com seu bom testemunho de Cristo. Para o apóstolo Pedro, a mulher que viver os princípios da Palavra terá seu marido impactado pelo seu testemunho.
avatar
Pr Marcos
Moderadores
Moderadores

Masculino
Número de Mensagens : 125
Idade : 46
Localização : São Paulo - SP
Emprego/lazer : Técnico em Informática
Data de inscrição : 30/08/2009

Ver perfil do usuário http://prmarcosjustino.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum