As Festas Santas de Deus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

As Festas Santas de Deus

Mensagem por Vinicius_SG_RJ em Ter Abr 29, 2008 5:42 pm

As Festas Santas de Deus


Gostaria de aproveitar esta época em que o mundo está para comemorar as festas de fim de ano para escrever este texto.

Adoraremos a Deus como ele nos diz que façamos ou esperaremos que Ele honre qualquer prática religiosa que escolhemos, sem importar o que ensinam as Escrituras? O que faria Cristo? Instituiu Deus festas a serem observadas pelos cristãos? São as festas mencionadas na Bíblia ritos judaicos que caducaram com a morte de Cristo, pois com sua vinda perderam o significado?

A maioria das pessoas não sabe que a Bíblia incluiu uma lista de festas que Deus ordenou, que Jesus mesmo e os apóstolos observaram e a igreja primitiva estava guardando décadas depois da morte e ressurreição de Cristo. E diferente das festas “tradicionais” estas festas revelam muitíssimo a cerca do papel e da missão de Cristo.

Vejamos então o significado das festas, chamadas também de sábados do Senhor.

A Páscoa

Podemos nos perguntar, se foram abolidas as “festas judaicas”, por que Cristo mandou que observássemos a Páscoa com um novo entendimento?

A Páscoa era a primeira festa ordenada por Deus, instituída logo após a saída de Israel do Egito. Era observada no dia 14 do primeiro mês com o sacrifício de um cordeiro perfeito. Com a primeira vinda de Cristo, é dado o entendimento espiritual a festa, significando que com a morte de Cristo(no dia 14), temos acesso direto ao Pai e que só ele é que pode perdoar nossos pecados e nos dar vida eterna , em seu Reino, por meio de Cristo nossa Páscoa sacrificada por nós. Esta festa é uma comemoração do papel permanente que nosso Criador tem na salvação da humanidade. Pela Páscoa entendemos que a salvação pela graça está aberta a nós gentios, pelo sacrifício de Cristo, que substituiu a parte ritual das leis da antiga aliança.
Quanto a essa festa não há dúvidas que foram observadas pelos Cristãos de todos os tempos.

Pães Ázimos

A segunda festa instituída por Deus, era comemorada com a retirada do fermento das casas (preparação), 2 santas convocações (1º e 2º sábados anuais), e por 7 dias abstinência de fermento na alimentação. Os israelitas comemoravam com esta festa a libertação da escravidão no Egito. No novo testamento Jesus dá um novo entendimento ao significado do fermento (Mat. 16: 5-12).
Alguns anos após a morte de Cristo Paulo falou, em 1 Cor. 5:

“Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa?
Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.
Por isso celebramos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.”

Paulo estava tendo uma recaída celebrando ritos judaicos? Claro que não, estava reafirmando o caráter espiritual da festa. Qual é então o significado desta festa para os Cristãos?
É um período de reflexão, que devemos pedir a Deus, que por meio de Cristo, ajude-nos a livrar da escravidão do pecado e dos efeitos da sua pena. É um período que nos recorda que devemos estar atentos as ações e pensamentos pecaminosos que nos rodeiam.

O Pentecostes

Terceira festa instituída por Deus, também chamada de primícias era comemorada quando da colheita dos primeiros frutos do ciclo agrícola anual, ou ainda chamada de festa das semanas por ser comemorada depois de 7 semanas e 1 dia depois da Páscoa. Havia santa convocação sendo o 3º sábado anual.
No Novo Testamento, mesmo após a morte de Cristo, a igreja estava reunida no dia de Pentecostes quando recebeu o dom do Espírito Santo(Atos 1:15). Significa agora que Cristo é a primícia dos que dormem (1 Cor 15:20) e que seu Espírito Santo está disponível a todos que o buscam em verdade e espírito.
Outra passagem interessante é Atos 20:16 - Porque já Paulo tinha determinado passar ao largo de Éfeso, para não gastar tempo na Ásia. Apressava-se, pois, para estar, se lhe fosse possível, em Jerusalém no dia de Pentecostes. – por que a pressa de Paulo de estar em Jerusalém em Pentecostes?
Pergunto, se 3 festas estavam em vigor após a crucificação, por que devemos anular as outras?

Trombetas

As Trombetas é a 4º festa instituída, 4º sábado anual, e princípio da terceira temporada de festa; mais um passo do plano de salvação de Deus para humanidade. Também chamada Festa da Lua Nova. As trombetas eram usadas sempre que havia comunicados importantes a serem dado ao povo de Deus, embora não seja diretamente mencionada no Novo Testamento, é mencionado em Apocalipse 11:15 que o retorno de Cristo será precedido do toque de trombetas, evento visível e audível a toda humanidade.
Será uma coincidência?

Expiação

Quinta festa e sábado anual era observada no antigo pacto, no ritual dos machos cabrios, onde o sumo sacerdote lançava sorte sobre um deles para ser sacrificado(Cristo) e o outro para ser mandado pro deserto com os pecados de Israel(Satanas). O sangue do primeiro cordeiro era colocado no propiciatório, que representa o trono do próprio Deus, veja então a relação com Hebreus 9: 11-12. Devido ao sacrifício de Cristo temos acesso ao verdadeiro propiciatório, o trono mesmo do nosso amado e bondoso Criador.
Se já fomos reconciliados na Páscoa, para que uma nova expiação? A Páscoa tem a ver com a nossa salvação pessoal e a festa de Expiação tem a ver com o mundo, onde o causador do pecado deverá ser preso por mil anos conforme as profecias. Em Atos 27:9, Lucas não estava falando de jejum normal que é recomendado ao Cristão como defesa contra Satanás, mas falou "já passado o tempo do Dia de Jejum" numa explicita referência ao dia de Expiação.

Tabernáculos

Penúltima festa, 6º sábado anual.
Durante Tabernáculos, os israelenses habitavam em cabanas, moradas temporais (ver a relação com 2 Cor 5:1-2).
Que dias de refrigério e tempos de restauração nos fala Pedro em Atos 3:19-21? A Festa de Tabernáculos representa quando acontecerá isso, como profetizado em Isaias e Apocalipse, virá a primeira ressurreição, os mil anos, com Satanás preso (expiação), e depois será solto novamente(fim de Tabernáculos inicio do Ultimo Grande Dia), quando acontecerá a segunda ressurreição. Portanto, Tabernáculos representa o Milênio, tempo de refrigério em que o diabo será aprisionado temporariamente.

Interessante ler em Zacarias 14:16, referindo-se aos tempos depois do retorno de Cristo:

“E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos
E, se a família dos egípcios não subir, nem vier, não virá sobre ela a chuva; virá sobre eles a praga com que o SENHOR ferirá os gentios que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos
Este será o castigo do pecado dos egípcios e o castigo do pecado de todas as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos.”

Para que guardar as festas quando Cristo estará conosco?

Deus quer que todos alcancem a salvação. Acontecerá que após o retorno de Cristo parte da população que sobreviverá a tribulação terá que aprender os caminhos do Eterno, o mesmo acontecerá aos outros mortos que ressuscitarão após o Milênio. Aos santos ressuscitados e aos transformados (que estarão vivos no retorno de Cristo), será dado poder sobre todas as nações, e ajudarão na conversão dos que não tiveram a oportunidade de conhecer a Cristo.

Interessante que esta parte de Atos 18:21, “É-me de todo preciso celebrar a solenidade que vem em Jerusalém”, foi intencionalmente suprimido em algumas traduções.

Ultimo Grande Dia

Representa o dia do julgamento, o dia que Satanás e seus anjos serão lançados no lago de fogo, quando também todos os que recusaram conscientemente o sacrifício de Jesus também serão destruídos eternamente. O dia em que todos seremos espirituais, perfeitos como Ele.

Cristo observando a ultima festa: João 7:37
E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba.

Bom amigos, espero que este texto possa despertar o interesse pelo assunto e lembre-se, Cristo pede que nos sejamos seus imitadores.
avatar
Vinicius_SG_RJ
Admin
Admin

Masculino
Número de Mensagens : 232
Idade : 27
Localização : São Gonçalo/Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/04/2008

Ver perfil do usuário http://forumevangelico2.forumeiros.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Festas Santas de Deus

Mensagem por Alebts em Sex Out 24, 2008 2:31 pm

Eu gosto de Festas.

Deus gosta de Festa. Nosso Deus é Festeiro, Jesus esteve em muitas festas.

Agora, Festa, atualmente, é sinônimo de problema pela perda de valores existenciais.

Mas ainda assim, festas são ótimos ambientes de alegria e prazer.
avatar
Alebts

Número de Mensagens : 19
Data de inscrição : 24/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Festas Santas de Deus

Mensagem por Pr Marcos em Sab Out 17, 2009 11:56 am

Graça e Paz á todos !!!!!
Amada irmã Alebts,
Eu tb sou um "festeiro" e gosto delas.
Na minha opinião deve-se observar apenas o caráter ou conotação religiosa delas. Por exemplo o Natal é uma festa pagã, mas mesmo assim muitas igrejas enfeitam-se, colocam árvores de Natal, fazem teatro, jogral, etc,etc,etc.....
Atentando para esse detalhe, eu sou favorável á festas, ainda mais as festas bíblicas.
Inclusive eu gostaria de parabenizá-la pelo ótimo post, pois foi para mim muito esclarecedor e proveitoso.
Fiquem na paz de Cristo !!!!
avatar
Pr Marcos
Moderadores
Moderadores

Masculino
Número de Mensagens : 125
Idade : 46
Localização : São Paulo - SP
Emprego/lazer : Técnico em Informática
Data de inscrição : 30/08/2009

Ver perfil do usuário http://prmarcosjustino.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Festas Santas de Deus

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum